Alta do boi está descontrolada e elevação diária passa de R$ 3

O mercado físico do boi gordo segue com preços em forte alta nas principais praças de produção e comercialização do país. “Os preços disparam diante de um quadro latente de restrição de oferta, fator dominante neste segundo semestre, enquanto o aquecimento da demanda também ajuda na compreensão desse movimento”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Em São Paulo, os preços passaram de R$ 176,00 a arroba para R$ 180,00 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 175,00 a arroba, contra R$ 170,00 a arroba ontem.

No Mato Grosso do Sul, os preços subiram de R$ 167,00 a arroba para R$ 171,00 a arroba. Em Goiás, o preço subiu de R$ 166,00 a arroba para R$ 170,00 a arroba em Goiânia. Já no Mato Grosso o preço subiu de R$ 157,00 a arroba para R$ 158,00 a arroba.

No atacado, os preços da carne bovina seguem firmes. “A expectativa no curto prazo ainda remete a reajustes, em linha com o aquecimento da demanda no decorrer do segundo semestre. A oferta restrita de boi gordo leva a uma situação de enxugamento dos estoques, aumentando a propensão de reajustes da carne bovina no mercado doméstico”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 14,00 por quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 9,30 por quilo, enquanto o corte dianteiro seguiu em em R$ 9,40 por quilo.

Câmbio

Fonte:CanalRural
By | 2019-11-08T08:13:02-03:00 novembro 8th, 2019|Brasil, Comercial, Pecuária|0 Comentários
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!