Praga “RJ” extermina com a fazenda Marabá de Campo Verde (MT)

O jornalista João Batista Olivi, do Notícias Agrícolas, esteve na Fazenda Marabá, município de Campo Verde (MT), no  planalto central de Mato Grosso. Com 18 mil hectares, a Marabá foi uma das mais produtivas propriedades agrícolas do País. Focada no cultivo de algodão, era referência em investimentos técnicos e empreendedorismo agrícola.

Em 2017, a Marabá, ameaçada por falência, entrou em recuperação judicial. Atualmente, a fazenda está semi-paralisada, tornando-se um foco de disseminação de pragas e doenças. O jornalista mostra, ao longo da reportagem, áreas da fazenda  com restos de algodão  que geram um enorme problema fitossanitário para o municípío, especialmente para os vizinhos dessa fazenda.

As culturas que não foram eliminadas estão acumulando pragas e doenças, gerando inóculos de ferrugem e aumento da presença de bicudos, a principal praga do algodoeiro. Há registros de infestação dessa praga a mais de 10 km de distância. Mesmo com 16 pulverizações, a vizinhança não consegue controlar os bicudos.A fazenda-modelo Marabá, do grupo JPupim, uma das melhores de Mato Grosso, virou um imenso e inacreditável foco de disseminação de bicudos e ferrugem.

 

 

Fonte:Notícias Agrícolas

By | 2019-04-10T08:48:14-03:00 abril 10th, 2019|Agronegócio|0 Comentários
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!